Torre de Pisa: história, curiosidades e informações para a sua visitação

Descubra a história da Torre de Pisa e várias curiosidades, além de tudo o que você precisa saber para explorar um dos monumentos mais famosos da Itália — como chegar, preços dos ingressos e muito mais!

Encontre hotéis próximos a Torre de Pisa

Pisa e Torre são nomes que complementam um ao outro. Quem pensa na cidade, já logo lembra da sua maior atração: a Torre Pendente ou, como popularmente chamada, a Torre de Pisa.

Aliás, dos monumentos e locais para visitar na Itália, a Torre de Pisa é um dos mais marcantes e mundialmente conhecidos.

Ela está localizada na belíssima Piazza dei Miracoli, um complexo monumental incrível.

Na praça você encontra o Batistério de San Giovanni, a Catedral de Santa Maria Assunta, o Camposanto e mais dois museus. Além, claro, da Torre de Pisa.

Para saber mais sobre cada um desses monumentos e como funciona a visitação, leia esse post sobre a Piazza dei Miracoli.

Porém, considerando que a Torre de Pisa é de longe o edifício mais famoso, vou aqui explicar todos os seus detalhes, suas curiosidades e a sua história.

História da Torre de Pisa

A Torre de Pisa é um campanário — ou torre sineira — que foi construída para complementar a Catedral de Santa Maria de Assunta.

Feita de mármore branco, abriga 7 sinos em tom de notas musicais. A sua função era de indicar a passagem do tempo, marcar eventos importantes, e sinalizar alguma catástrofe.

Com quase 57 metros de altura, a Torre de Pisa possui 7 andares e 296 degraus.

Torre de Pisa

Torre de Pisa

A arquitetura é no estilo românica toscana, a mesma do Batistério e da Catedral, monumentos que estão localizados lado a lado.

Com certeza, o que tornou a Torre de Pisa mundialmente conhecida foi a sua inclinação. Mas a beleza do campanário é de impressionar, elemento coadjuvante que o tornou tão icônico na Itália.

Afinal, quem construiu a Torre de Pisa?

A construção da Torre de Pisa se iniciou 1173, terminando quase 200 anos após. Até hoje é uma incógnita quem seria o arquiteto responsável pelo início das obras.

Giorgio Vasalo, no livro Le vite de’ più eccelenti pittori, scultori e architetti, de 1550, registrou que:

[…] questo Guglielmo, secondo che si dice, l’anno 1774, insieme con Bonanno scultore, fondò in Pisa il campanile del Duomo. Non avendo questi due architetti molta pratica di fondare in Pisa, […] prima che fussero al mezzo di quella fabbrica, ella inchinò da un lato, di maniera che il detto campanile pende sei braccia e mezzo fuor del diritto suo […].

Em tradução livre, ele relata que Guglielmo e Bonnano Pisano construíram o campanário da Catedral. Porém, como não estavam habituados com o solo de Pisa, antes de chegar à metade do edifício, este se curvou e ficou inclinado seis braços e meio para a direita.

A teoria foi refutada. Apesar de mais tarde acharem o nome de Bonnano inscrito na base da Torre.

É afirmado que na verdade o primeiro construtor seria Diotisalvi.

Isso por causa da data em que se iniciou a construção e também porque ele foi o responsável pelo Batistério, monumento bem semelhante.

A questão é que Diotisalvi costumava assinar os seus trabalhos e não há nada na Torre de Pisa, o que gera essas especulações.

Devido às guerras, por quase um século a construção ficou parada. Foi retomada com Giovanni di Simone, o arquiteto do Camposanto, localizado também da Piazza dei Miracoli.

Após, ao longo dos anos, vários engenheiros e arquitetos participaram da edificação da Torre de Pisa.

Até que em 1319 o sétimo andar foi terminado e, em 1372, Andrea Pisano colocou a câmara para o sino, harmonizando os estilos góticos e romanescos.

Porque a Torre de Pisa ficou torta?

Cinco anos após a construção se iniciar, ainda no terceiro andar, a inclinação da Torre de Pisa começou a aparecer. A culpa é do solo instável — de argila e areia — e a fundação de apenas 3 metros.

Aliás, todos os monumentos da Piazza dei Miracoli possuem um leve inclinação. Mas a mais aparente é a do campanário.

Por quase 100 anos a construção da Torre ficou paralisada, em razão das batalhas da época. O que, por sorte, foi crucial para o monumento estar de pé ainda hoje, já que possibilitou o terreno sedimentar.

Torre de Pisa

Torre de Pisa

Até finalizar a Torre, diversos engenheiros e arquitetos participaram das obras, sempre na tentativa de melhorar a situação.

Um exemplo disso, é que na segunda parte da construção, Giovanni di Simone para buscar deixar a Torre reta, a partir do quarto andar, construiu o lado que estava afundando mais alto do que o outro.

Desse modo, não só a Torre de Pisa é inclinada como a construção é torta. E a solução encontrada só fez o monumento inclinar ainda mais.

Antes da última reforma, em 1990, a Torre de Pisa pendia cerca de 4,2 metros (uma inclinação de 5,5º).

Após de terminar as obras em 2001, com a colocação temporária de contrapesos de chumbos e escavação, a inclinação passou para 3,97º e estaria estável por mais 300 anos.

Curiosidades da Torre de Pisa

Ao longo dos séculos, vários eventos e curiosidades se passaram na Torre de Pisa, um monumento tão diferente e com muitas histórias para contar.

  • Diz a lenda, que Galileo Galilei deixou cair de cima da Torre duas balas de canhões com massas diferentes. A ideia era mostrar que, independente do peso, iriam chegar juntas no chão devido à aceleração gravitacional, o que comprovava a Lei da Queda dos Corpos.
  • A Torre de Pisa no começo era inclinada para um lado. Contudo, quando os demais andares foram acrescentados por Giovanni di Simone, o centro de gravidade mudou e a Torre passou a pender mais para o lado contrário.
  • Teve períodos em que o campanário ficou totalmente estável. Só que, em outros, a inclinação foi constante, aumentando até 1,2 milímetros ao ano.
  • Mussolini tentou corrigir a inclinação da Torre e bombeou argamassa para o solo, em baixo da estrutura. No entanto, o efeito foi reverso e acabou piorando ainda mais.
  • A Torre Pendente não é o único edifício torto em Pisa. Além dos outros monumentos da Piazza dei Miracoli serem também um pouco inclinados, a Igreja San Nicola é levemente torta e a Igreja Michele degli Scalzi in Oticaia tem uma inclinação de 5º.
  • Na 2ª Guerra Mundial a Torre de Pisa virou um posto de observação dos nazistas e o exército norte-americano somente não destruiu o local por causa da sua beleza.
  • Segundo o Guiness Book, a Torre de Pisa não é o edifício mais torto do mundo. Em primeiro lugar está a Torre Inclinada de Suurhusen, localizada numa vila alemã, com uma inclinação de 5,17º.

Informações Práticas da Torre de Pisa

A Torre de Pisa fica na Piazza Dei Miracoli. Quem gerencia todo complexo monumental é a instituição Opera del Duomo de Pisa.

Ao todo são cinco atrações para visitar no mesmo local — Batistério, Catedral, Camposanto, Torre Pendente, Museo delle Sinopie e Museo dell’Opera del Duomo (temporariamente fechado para reforma).

Neste post está explicado como funciona para conhecer cada um dos monumentos. Aqui vou focar na Torre de Pisa.

Horário de funcionamento

A Torre Pendente é aberta diariamente para visitação. Já a Piazza Dei Miracoli é um espaço público, por isso não há restrição de dia ou horário para visitá-la.

Piazza Dei Miracoli

Piazza Dei Miracoli

O horário de abertura varia bastante entre os dias do ano. Então, antes planejar o seu roteiro, o ideal é dar uma conferida no site oficial.

Fica mais ou menos assim: a partir de outubro até o meados de março, funciona das 9hrs às 18hrs ou 19hrs. Do final do março até começo de outubro, abre das 8h30min ou das 9hrs às 20hrs.

Preços dos ingressos

  • O valor do ticket para entrar e subir na Torre de Pisa custa € 18,00.
  • O ingresso pode ser adquirido na hora na bilheteria da praça e se prepare para as longas filas no meses mais movimentados.
  • A quantidade de ingressos vendidos por dia é limitado, porque há um número máximo diário de pessoas que podem entrar na Torre Pendente.
  • Não é permitido entrar crianças menores de 8 anos ou até 18 anos desacompanhadas de um adulto.
  • Não há valores reduzidos. Somente pessoas que acompanham os visitantes com deficiências, devidamente comprovados na bilheteria, poderão ter entrada gratuita.
  • O horário limite para ingressar é até 30 min ante de fechar.

Compre o seu ingresso para evitar filas da Torre de Pisa

Compre o seu ingresso para evitar filas no Batistério, Camposanto e Museo delle Sinopie

Como chegar

Visitar a Torre de Pisa e conhecer a Piazza Dei Miracoli é bem tranquilo. Existem opções para ir de transporte público, a pé ou de carro.

  • Saindo da Estação Central: escolha o LAM ROSSA nos pontos de ônibus em frente à estação. Desça na via Cammeo/Piazza Manin e caminhando por volta de 7 minutos, chegou na Torre. Mapa.
  • Saindo da Estação Central: continue percorrendo pela cidade até alcançar o seu destino. É uma ótima forma para explorar Pisa além do campanário. Escolhi essa rota e valeu muito a pena. A caminhada dura cerca de 25 minutos. Mapa.
  • Saindo da Estação Pisa San Rossore: bem próxima da praça, chegar por essa estação é uma baita opção para quem quer visitar a Torre primeiro e depois seguir até a Estação Central para conhecer a cidade. Ou o caminho inverso. Fiz esse trajeto na minha segunda visita. Então, desça na Estação Pisa S. Rossore e pegue a passagem subterrânea que indica para Torre. Depois é só seguir em frente. Mapa.
  • Chegando de carro: Próximo à Piazza dei Miracoli, tem um estacionamento gratuito na Via Pietrasantin, há 15 minutos a pé. Mapa. E outros dois pagos bem pertinho da Torre. Mapa.

 

Tenho certeza que visitar a Torre de Pisa é um programa inesquecível!

Além de engraçado, por ver todo mundo tentando tirar a famosa foto empurrando a Torre. Pena que a minha não deu muito certo hehehe.

E muito mais legal é também conhece-lá sabendo a toda a sua história e trajetória ao longo dos séculos. Afinal, é um monumento com quase 900 anos de história para contar.

Dúvidas?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.