A experiência de fazer compras em supermercados na Itália

Descubra como é o dia a dia nos supermercados na Itália, como funciona os estabelecimentos, o que você vai encontrar por lá e quanto custa os produtos. Um roteiro completo sobre fazer compras na Itália!

Durante as três semanas em que estive na Itália, para minha felicidade e curiosidade, pude ter bastante contato com os mercados italianos. E não só conheci, como pude fazer compras em pelo menos cinco cidades diferentes — Rosignano Marittimo, Cecina, Livorno, Florença e Roma!

Depois dessa experiência, posso dizer com certeza que não vou mais esquecer o supermercado Conad ou que tem levar uma borsa no momento das compras para não gastar eurinhos a mais — se bem que esse bom costume se aplica cada vez mais nos dias de hoje por aqui e já a tempos na Europa.

Detalhe que o primeiro local que eu pisei assim que cheguei em solo italiano não foi um monumento famoso ou uma bella piazza, mas sim um supermercado: buscando uma massa fresca com molho bolognesa e salada para o nosso almoço.

Chegando na Itália

Eu e o meu pai chegamos no aeroporto de Pisa, perto das 11 da manhã, um dia antes daquela nevasca que aconteceu em fevereiro de 2018, afetando grande parte do transporte da Itália e principalmente Roma. Foi livramento hehe, porque senão ficaríamos presos no aeroporto.

De lá, partimos para Vada. É tipo um bairro grande e mais longe da cidade, só que pertencente a Rosignano Marittimo, na Toscana.

Só para arrematar, quando fomos para Vada era fim do inverno. Contudo, fiquei sabendo que aquela região é super movimentada e frequentada — pelos italianos  — durante o verão por causa das suas praias. Lá, todas as casas basicamente ficam fechadas durante outras épocas do ano, mas, nos meses de junho a agosto, recebem uma chuva de visitantes.

Então, voltando. A nossa missão da viagem era o reconhecimento da cidadania italiana (histórias para outros posts). Porém, é claro que estávamos super animados para poder vivenciar a cultura, gastronomia, o dia a dia, de um povo e um local tão fantástico.

Primeiro almoço caseiro na Itália

Primeiro almoço caseiro na Itália

Como ficamos em uma casa, juntamente com um casal muito querido de brasileiros que vivem hoje em Portugal, a nossa compra podia incluir coisas cotidiana, de uma rotina mesmo — banana, manteiga, carne, sabonete e por aí vai.

E poxa, já posso adiantar uma coisa: realmente a comida da Itália não tem comparação. Um sabor, uma qualidade, é surpreendente!

A ideia desse relato é mostrar o que eu encontrei nos supermercados na Itália, quais foram as escolhas preferidas (e que me dão tanta saudades) e os valores. Mas lembrando que nada é absoluto, e sim apenas uma exposição do ponto de vista de uma turista que frequentou os mercados durante uma viagem.

Supermercados na Itália

As redes mais famosas de supermercados na Itália são: Ipercoop, Conad, Lidl, Carrefour, Simply, Prix, Tosano, Famila e Il Gigante.

Desses todos, durante a minha estadia encontrei bastante o Conad, o Coop e o Carrefour. Também conheci o Eurospin, em Cecina. Uma espécie de atacadão com preços bem bons. Foi o maior mercado que entramos na Itália, quase me senti no Brasil.

Um ponto para prestar atenção são os horários de funcionamento dos supermercados na Itália. Em várias regiões, inclusive aonde nós estávamos, os mercados abrem entre 6hrs e 8hrs até 13hrs ou 13h30min. Fecham param o almoço e reabrem por volta das 15hrs até às 20hrs.

Supermercado Conad

Supermercado Conad

Ou seja, não adianta dar aquela corridinha para o mercado enquanto está fazendo o almoço porque faltou comprar cebola hehe.

Nas cidades maiores e movimentadas, como Roma e Milão, essas paradas no começo da tarde não acontecem em todos os supermercados.

Mais um detalhe, na hora das compras, são as sacolas — ou, borsas. Todos os estabelecimentos cobram por isso. É algo em torno de 0,07 a 0,10 cêntimos. Parece barato, mas quando um pacote de macarrão de 500g custa 0,39 cêntimos, você pode perceber que é bastante coisa.

Por isso ande sempre com as ecobags ou então compre algumas sacolinhas e as reutilize. Foi a solução para mim, sempre tinha umas 3 comigo. O apego foi tanto que até trouxe para casa de souvenir.

Por fim, na hora de pagar, procure a cassa — caixa em italiano. Pode ser com dinheiro — contanti —, ou cartão de crédito e débito — carta di credito e bancomat. Use todas as suas moedinhas, porque o troco de 0,01 cêntimo volta.

Como são os produtos nos supermercados na Itália

Algo que é fácil de notar nos supermercados na Itália, mas que todo mundo sabe que vem do próprio povo italiano, é a preocupação com a procedência dos alimentos.

A grande maioria das embalagens sinalizavam com orgulho a bandeira italiana. Ou seja, foi feito na Itália. Em vários produtos também estava destacado que eram produzidos com pouco açúcar, sem glúten, poucas calorias, farinha integral e por aí vai.

Mesa bagunçada com a primeira compra

Mesa bagunçada com a primeira compra

Vale lembrar que muitos artigos a venda são do próprio mercado. Ou seja, na verdade são produzidos por empresas terceirizadas, só que na embalagem está o nome do estabelecimento.

Esses produtos são mais baratos, na verdade, na maioria das vezes, são bem mais baratos. Porém, nem por isso tem qualidade inferior. Compramos vários itens assim: pasta de dente, temperos, salgadinho, macarrão… Vale a pena.

Frutas e Verduras

Um dos pontos que eu fiquei bastante impressionada no momento das compras, foram as verduras. Verduras mais que frutas. Na verdade tinha bastante opção de frutas e todas que eu comprei eram saborosas e bonitas — maçã, pera, banana.

Só que em comparação com o Brasil no preço e na variedade, perde. Principalmente no preço de algumas frutas, que no Brasil é muito mais barato. Por exemplo, vimos melão por 6 euros o quilo! Apesar que claro que as frutas regionais eram muito melhores e mais baratas lá.

Mercados na Itália – Frutas

Agora as verduras, eram lindas demais e super baratas! Eu comprei dois ou três pacotes de folhas lavadas, desses que é uma fortuna no Brasil e, além de baratíssimas, eram deliciosas! Os tomates italianos então…

Lembre-se que no supermercados na Itália o próprio cliente que pesa as suas verduras e frutas. Normalmente também costuma ter uma luva para escolhê-las — ou com o próprio saquinho — e depois é só colocar na balança, inserir o tasti, numeração da plaquinha, e colar a etiqueta.

Ah, você também vai pagar pelo saquinho das verduras e frutas, custa € 0,01.

Pães, queijos e embutidos

A seção preferida do mercado era a dos embutidos e queijos. Prosciutto cotto (presunto cozido), prosciutto di parma, salame toscano, mortadella. Muito queijo ricotta e pecorino, queijo de bufula enorme e formaggio amarelo de todo tipo.

Os preços tinham para todos os bolsos. Contudo, sempre muito mais barato do que se fosse comprar no Brasil.

Que delícia era tomar café da tarde. Os prosciutti mesmo eram absurdamente bons!

Mercados na Itália

Na padaria encontramos todos tipos de pães, principalmente pão baguete. Todos os que compramos eram mais firmes por fora e macios por dentro e passados alguns dias ficavam bem duros. Ai, só comendo como torrada. Já o cornetto, que seria o croissant, era muito leve e macio, delicioso.

Aliás, um típico café da manhã italiano é um cappuccino com cornetto vuoto (sem recheio) ou com recheio doce (creme, mel, geleia, chocolate). Não se tem o costume de comer coisas salgadas na prima colazione.

Mercados na Itália — Pães

As opções de doces na padaria não eram tantas que nem os pães, mas saborosos. Comi um donuts e um cannoli, doce tradicional da Sicília, que é uma massa frita num formato de tubo recheado com creme de ricota, mascarpone, baunilha, chocolate, pistache…

Massas e carnes

Na parte das massas o que mais me chamou a atenção, foram as massas frescas. O corredor de massas secas de pacotes lembra muito como é aqui no Brasil, mas com um preço muito mais em conta claro.

Agora o que achei muito legal, foi a quantidade de massas frescas, de vários tipos e marcas. Comprei gnocchi de batata e agnolotti, que é parecido com o capeletti. Cozinhavam em dois minutos praticamente e eram uma delícia! Super caseiros.

Mercados na Itália — Massas e molhos

A parte de carne vermelha nos supermercados da Itália, como em toda a Europa, não é tão abundante que nem no Brasil. Compramos muito filé de frango e também bandeja com hambúrgueres pronto de carne bovina.

Por lá eles também consomem bastante carne de porco. Tinha muita bisteca e linguiça.

Mercados na Itália — Carnes

Agora, bastante carne vermelha e opção de peixes eu vi nos mercados público de Livorno e Florença. Vale a pena passear por esses locais também.

Industrializados

Um produto que eu fiquei muito impressionada foi a pizza de caixinha. Não costumo comprar isso no Brasil, mas já que estavámos na Itália — e sem muito tempo para fazer almoço — porque não experimentar?

Poxa, uma delícia a pizza! Os sabores são diferentes, com bastante funghi, presunto de parma e verduras. Também não são tão recheadas ou com muito queijo. Para mim era ótimo, porque é o meu jeito preferido.

Encontramos uma pizza diferentona quadrada, 26x38cm segundo dizia na caixa, super boa, que foi duas vezes o nosso almoço hehe. E para a minha felicidade, encontrei pizza de caixinha direto da Itália no mercado da minha cidade — Itajaí — quando eu voltei. Comprei e achei o estilo e sabor bem igual àquela que eu comi na viagem.

Também sempre tinha um corredor nos supermercados da Itália cheio de bolachas, cornetto industrializado, sucrilhos e, como já fale lá em cima, a maioria das embalagens sempre traz bastante informações sobre a sua composição. O que dá para perceber que se tem bastante preocupação em mostrar ao consumidor a procedência do alimento e que ele é o mais saudável possível.

Mercados na Itália

Os salgadinhos, que eu sou fã, foi um pouco decepcionante. Por lá não tem tanta variedade que nem no Brasil e a maioria é de batata, de mais — milho —, os meus preferidos, são poucos. Mas isso mostra como eles se alimentam melhor que nós de hehehe.

Compramos também uns molhos prontos refrigerados para acompanhar a massa. De bolognesa e de pesto com nozes, MUITO saborosos. O primeiro, era um molho de carne moída mesmo, só que mais ralinho.

Quanto custa os produtos nos supermercados na Itália?

Por fim, vamos aos valores! Juntei várias notinhas das compras que eu fiz nos supermercados na Itália e vou passar aqui os preços para ter uma noção de quando se gasta por lá na hora das compras.

Coloquei quanto custa e o tamanho (quilo, litro). Infelizmente, de algumas coisas não consegui achar o preço de quilo ou o peso do produto, mas dá para ter uma boa ideia de quanto custa em média.

Ao todo, só com mercado, tirando os restaurantes, gastamos € 200,00 para duas pessoas em 21 dias. Comendo muita coisa diferente, principalmente de formaggio, prosciutto e pane hehe.

Lista dos produtos

Água mineral pc 6 garrafas 1,5l€1,38
Banana (cacho)€1,12 (€1,93)
Barra de chocolate Lindt 100g€1,55
Barra kinder bueno€1,99
Batatas inglesas€1,16 (€ 1,50k)
Bolacha crackers 500g€0,90
Café em pó 125g€1,80
Cannoli 1unid€2,20
Chá verde Sir Wiston cx€1,45
Cornetti pc 6unid€1,15
Desodorante Dove spray€2,48
Donut 1unid€1,10
Farinha de trigo 00 Molini 500g€0,40
Frango assado pronto€2,72 (€ 7,40k)
Garrafa de molho pomodoro€0,82
Gilettes kit c/ 3€3,45
Gnocchi de batata 500g€1,94
Guardanapo grande 60pc€1,09
Hambúrgueres 4unid€3,65
Lemoncello Toschi 700ml€5,50
Macarrão espaguete Barilla sem glúten 500g€1,59
Macarrão penne Molisana Maccher 500g€65,00
Maças 3unid€1,58 (€2,03)
Milho tostado (aperitivo)€0,99
Molho fresco pesto com nozes 140g€1,29
Molho fresco sugo alla bolognesa 225g€1,29
Mostarda amarela 270g€1,56
Mozzarela buffula 125g€0,59
Ovos cx c/ 10€1,49
Pacote de amendoim€1,59
Pacote de azeitonas da Grécia€0,99
Pacote de salada pronta 220g€0,89
Pacote grande de cenoura€0,85
Pão baguete€0,76
Pão baguete low carb€3,95 (€ 12,20k)
Pão de forma integral 400g€0,75
Pão fofinho redondo 200g€1,60
Papel filme PVC 25m€1,89
Pasta de dente€0,89
Peito de frango€5,22 (€ 8,50k)
Pera 2unid€0,87 (€1,79)
Piadina (estilo de Rap10) 390g€1,15
Pimenta preta em pó€1,47
Pipoca de microondas 100g€0,65
Pizza de caixinha 545g€4,27
Pote de champignon€2,98
Pote de Nutella 950g€5,99
Pote de pepino em conserva 545g€1,29
Prosciutto cotto (presunto cozido)€1,98 (€ 15,70k)
Queijo brie 200g€1,39
Queijo emmental 200g€1,92 (€ 9,50k)
Queijo fontal 400g€2,19
Queijo gouda 400g€2,29
Queijo grana Padano€4,39
Ricota 2 pt 200g€0,93
Sabonete 125g€0,59
Salame milano€3,55
Salame tunel€1,78 (€ 14,80k)
Salametto dolce 220g€1,89
Salgadinho de batata 200g€90,00
Salgadinho de batata rústica€2,59
Salgadinho de milho 150g€1,80
Salgadinho Lays 95g€1,41
Speck alto adige€1,45 (€ 13,90k)
Speck cotto (presunto cru)€2,04(€ 8,94k)
Spianata piccante (tipo de salame)€1,49 (€ 14,90k)
Vinho tinto da região€2,79
Wurtel (salsicha alemã)€1,38

 

E assim termina a lista. Posso dizer que apesar de já ter viajado para fora do Brasil, nunca tinha tido uma experiência mais completa de ir as compras e cozinhar em casa. Foi algo muito legal de se vivenciar, é o tipo de descoberta que a gente procura quando conhece um lugar novo.

Mercado na Itália

Agora, cada vez que eu vejo uma foto dos nossos pratos, dá muita saudades de ir aos supermercados na Itália, explorando cada corredor. Por isso, mesmo que você fique em algum hotel, quando ver um mercadinho não deixe de entrar e passar um tempinho ali, vale a pena.

Ah, e claro que vale a pena também ir aos supermercados na Itália para trazer lembrancinhas e produtos diferentes que não tem pelo Brasil. Além de ter a impressão que a viagem não acabou por completo quando voltar para a casa, é um presente diferente que a pessoa vai usar, no caso, comer, de verdade.

Dúvidas?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.