Lago Negro, o ar da Europa em Gramado

Seja num dia de calor ensolarado ou num dia cinza chuvoso, o Lago Negro é um dos destinos imperdíveis de Gramado! Não deixe de caminhar, andar nos pedalinhos, bater muitas fotos e até quem sabe organizar um piquenique em pleno cenário à la estilo europeu.

Encontre os melhores hotéis na Serra Gaúcha

Em nossa primeira manhã na cidade de Gramado, resolvemos conhecer um dos pontos turísticos mais diferente das nossas paisagens em terras brasilis, o Lago Negro. Diferente porque é um lago, com águas de tom verde escuro, rodeado de pinheiros vindos direto da Alemanha, em um clima super europeu.

Lago Negro em Gramado

Em algumas épocas do ano, o cenário do Lago Negro também é composto por muitas hortênsias azuis e azaleias. Só que, infelizmente, quando passamos por lá não havia muitas florzinhas ornamentando o espaço, o que, em nada, deixou por menos a nossa visita!

Lago Negro em Gramado

O local é lindíssimo, daqueles que impressiona logo a primeira vista. O dia em que passamos pelo Lago Negro, estava um manhã fria, chuvosa e com o céu acizentado. Impossível não lembrar um pouco do ar do Vondelpark, em Amsterdam.

Uma volta no Lago Negro

O ambiente do Lago Negro é perfeito para caminhadas românticas. Aliás, o clima de Gramado e Canela é ideal para os casais, por isso que é um dos destinos de lua de mel mais escolhido do Brasil.

Caminho no Lago Negro em Gramado

De todo modo, seja em família, grupo de excursão, com amigos ou sozinho, o lago é um ponto turístico imperdível para os seus visitantes.

A atividade principal, sem dúvida, é a própria contemplação do Lago Negro. Por isso reserve um tempo só para simplesmente sentar em silêncio, apreciar a vista e os sons da natureza.

Lago Negro em Gramado

Depois de também tirar muitas fotos, aproveite para caminhar ao redor do lago, sentar na grama ou nos banquinhos. Quem sabe levar uma cestinha para fazer um piquenique ou andar de bicicleta.

Compre ingressos para várias atrações na Serra Gaúcha!

Outro passeio imperdível é andar com os pedalinhos. Aliás, a foto no pedalinho do Lago Negro já é bem tradicional. Lá em 2003, na minha primeira viagem a Gramado, bati a minha junto com o meu irmão.

Pedalinhos no Lago Negro

Falando em fotografia, o lago é surreal para fotos, mas daquelas de porta retrato para colocar na parede de casa. De todo ângulo, a paisagem fica bonita, seja com o fundo do lago ou caminhando ao seu redor. Por isso, já salve espaço no câmera/celular, põe a sua roupinha cool e se prepare para muitos sorrisos.

Lago Negro e suas mil caras

Para cada época do ano que a gente viaja a algum lugar, ele vai ter uma cara complemente diferente conforme a estação. Por isso, uma viagem a Nova Iorque no verão, por exemplo, será completamente diferente do que no outono ou inverno.

A mesma coisa acontece em Gramado, especialmente no Lago Negro. O verão por lá é repleto de hortênsias azuis. Se tiver a sorte de pegar um dia de sol, sem nuvens ainda, pode ter certeza que a vista será deslumbrante!

Já no inverno, as azaleias proporcionam uma paisagem rosada. Por outro lado, o céu acizentado, deixa a água bem mais escura.

Azaleias no Lago Negro

Agora, na época de frio, a parte surpreendente é a neblina. Aliás, como tem neblina em Gramado! Não sabia disso não!

Assim que chegamos, apesar do tempo mais fechado, tivemos uma visão bem limpa do lago. Ficamos ali curtindo e observando, quando resolvemos dar uma caminhada.

Pois bem, já no meio do lago, começou a surgir uma neblina bem espessa e foi fechando TOTALMENTE a paisagem. Deu para se sentir em Silent Hill.

Neblina no Lago Negro

Foi uma experiência muito diferente. Ao mesmo tempo que foi triste por parecer que não tinha mais lago nenhum, foi muito doido ver a neblina chegar super rápido e tampar toda vista. Valeu muito a visita.

Além do Lago Negro

Depois que você curtir bastante o cenário do Lago Negro, tem a opção de almoçar ou simplesmente comer um lanche no Restaurante Parador, também conhecido como Restobar Lago Negro. O cardápio tem bastante opções, seja de doce ou salgado.

Inclusive eles tem um serviço de piquenique, em que o visitante pode alugar ou comprar, uma cesta, toalha xadrez e taças. Para comer no piquenique, todo o cardápio do restaurante está disponível.

Em frente ao Lago Negro, do outro lado da rua, também tem um espaço pequeno de artesanato. Ah, lembrando que perto do restaurante há banheiros e são bem limpinhos.

Informações

A entrada para o Lago Negro é gratuita e está aberto durante todo o dia.

Já o passeio de pedalinho, com opção de Cisne (para duas pessoas ou famílias de duas pessoas e duas crianças) ou de Caravela (tamanho família), fica entre R$ 20,00 a R$ 30,00. Dura em torno de 20 minutos e está aberto entre 8h30min às 18hrs.

Endereço: R. A. J. Renner – Bairro Lago Negro, Gramado – RS, 95670-000. Mapa.

História do Lago Negro

E para terminar, vale a pena contar a curiosa história de como surgiu o Lago Negro.

Antigamente o local se chamava Vale do Bom Retiro. Porém, no ano de 1942, ocorreu um enorme incêndio devastando a mata nativa.

Então, para controlar o fogo, Leopoldo Rosefeldt pensou numa solução. Com a ajuda dos moradores, abriu uma fenda próxima a de vertente.

Lago Negro em Gramado

Dessa forma, a água da vertente encheu a fenda e controlou a devastação, impendido que o fogo se alastrasse ainda mais e destruísse toda a vegetação. Aí a fenda cheia de água acabou criando o lago.

Mais tarde, Leopoldo Rosefeldt, inspirado nos lagos europeus, criou uma barragem para o lago e iniciou o reflorestamento. Para isso, ele trouxe diversas mudas de pinheiros alemães, diretamente da Floresta Negra. Daí que surgiu o nome para o espaço, Lago Negro.

 

E então, ficou você curioso para conhecer esse lugar deslumbrante. Com certeza, o Lago Negro é de tirar o fôlego! Se você já conhece ou ficou com alguma dúvida, não deixe comentar! E claro, compartilhe!

Dúvidas?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.